quarta-feira, novembro 02, 2005

Nua


"E se eu beber desta luz que apaga a noite em mim"

Sorvi do mar o azul que precisei para respirar mais uma noite.
E assim me deixou, nua, mas prenhe de brilho... é um presente do Realizador, que veio sem o livro de instruções, mas que eu acarinho como se de mais uma caixinha se tratasse.
Ao mundo cheguei nua, observada pelos Seres da Luz, e daqui partirei pelas Suas mãos... Nua? Talvez, mas prenhe da luz que sorvi do mar.

3 Comments:

Blogger Apóstrofe said...

Interessante seu blog. Gostei. Abraços, Jarbas.

2/11/05 01:50  
Anonymous Jorge Alves da Silva said...

Tambem me senti iluminado, mas... com a luz brilhante que sorvi de uns olhos da cor do mar.

2/11/05 07:53  
Anonymous nelson said...

o brilho tambem ofusca para quem olha directamente para ele, n deixando ver o que na realidade ali esta!

17/11/05 01:29  

Enviar um comentário

<< Home