terça-feira, junho 06, 2006

Abraça-a



Limita-lhe o tempo, limita-lhe a vontade.
Não a deixes pensar que pode retroceder...
Abraça-a e silencia os gritos que ouve e que a fazem temer.
Beija-lhe os dedos,
E murmura-lhe segredos
Ao ouvido dormente de quem deseja adormecer.
Abraça-a, toca-lhe os lábios que vês tremer.
Acaricia-lhe a pele que sentes ferver,
Abraça-a, não deixes correr...

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Maravilhosa.
Tu tens luz, querida.

Adoro-te Kiduxa


P.P.

6/6/06 23:16  
Anonymous Carlos said...

Sábias palavras repletas de sentimento. O tempo não retrocede, nem se pode "reviver" o que foi ou não vivido. Apenas se pode viver um novo momento. Existem momentos que por todos os constrangimentos não foram vividos na sua plenitude...isso é passado. Resta tão somente olhar em frente e construir novos momentos para serem vividos, estes sim na sua plenitude!!!

11/6/06 01:43  
Blogger Pandora said...

PP: apartir de agora só te aceito elogios quando me vieres visitar :-) adoro-te;

Carlos:o teu pragmatismo é reconfortante quando me sinto emocionalmente exagerada. é sempre bom ter-te como amigo para poder conversar, umas vezes de tudo, outras de nada. beijo

13/6/06 22:52  

Enviar um comentário

<< Home